17 de agosto de 2009

✿ Pessoas más


Eles riem da minha cara
Como se eu fosse um brinquedo de plástico

Sem nenhum valor e sem nenhum amor
Mundo que pisa forte mesmo quando estou fraca e sem forças
Tendo um coração de verdade sem querer
Eles brigam por outro sonho sem noção
E sem conseguir ver
Eles gritam da minha vida e dizem que minha vida é sem cor
Me fazem pensar que não mais sou a mesma pessoa
É o lema de estar aqui e suportar algumas coisas

Aqui não restou nenhuma coisa
Só a toa revirando lembranças boas
A minha imagem não se acaba
Fingir nada sentir acaba sendo fácil
Eles quebram os pedaços desse coração
Sem se importar e na minha frente tudo fatal

Eu sonho como uma cega, mas ainda sonho
E me ponho como um brinquedo arrumado e consertado
Reformado e cheio de ouro por dentro
Tão lindo como jamais fui
Um tesouro

Os meus olhos ainda enxergam
Por trás de outros olhos
E sei que minha alma é maior
Do que qualquer coisa aqui ao redor
Estou simplesmente arrumada, mas contrariada
Por meu próprio coração sem saber para onde ir
Se escolher a razão e não me deixar ferir

Não trago nenhum rancor
Esse coração forte supera qualquer desabor

Fran.R.M

0 percepções:

Postar um comentário

Deixe aqui algumas palavras sobre o que compreendeu, a sua percepção do que leu...