9 de agosto de 2009

✿ Sendo eu mesma


Tentando conversar com a minha mente
Tentando me desligar
E já não existir por um tempo
Sendo simplesmente nada
Já não sendo alguma pedra pela estrada

Cadê aqueles olhos brilhantes?
Que impacientes olham atrás da vida
Cada passagem de pessoas
Não encontro nada mais

Olhando atrás do espelho
E encontrando apenas rastros
Que vão se apagando
Impossível encontrar alguém aqui

Todos conseguindo mudar
Conseguindo sair da profundeza
Só uma fácil proeza
Tudo anda estando estável

Ando tentando
Ando conversando com a minha lágrima
E sei que ela não vai cair tão cedo
Assim já de nada sabendo
Esquecendo que nada via
E sendo sempre eu mesma
O rastro do medo se ia
Se ia

Fran.R.M

0 percepções:

Postar um comentário

Deixe aqui algumas palavras sobre o que compreendeu, a sua percepção do que leu...