7 de outubro de 2009

✿ Minha tempestade



Cantando a beira da janela
Com aquela singela canção

No céu as nuvens escuras

Destroem as mais puras recordações

Onde me sinto enfim

Um segundo sem ter fim


Esses sorrisos e esses prantos

Olhando para o manto do céu

Me fazendo esquecer desse mundo cruel

Eu serei assim e não mudarei

Não farei nenhuma vontade

Vivendo na minha verdade


Na minha tempestade

Quero ser desse jeito

Nunca perfeito

Embora o vento não possa levar

A minha voz vai gritar

Alguém vai me ouvir


Vou sair largando o perfume

Deixando o céu sobreporor

Mesmo quando sume

O meu sol

E tudo está sem cor


Fran.R.M

0 percepções:

Postar um comentário

Deixe aqui algumas palavras sobre o que compreendeu, a sua percepção do que leu...