17 de janeiro de 2010

• Não viver em vão

Sobre viver em vão
Contando cada clarão
Sumindo no céu
Deve ser muita altitude
Para essa grande queda livre
Pouca gente sobrevive com virtudes
Com certeza restarão incertezas

Como vivi cantando sem voz?
É muito sonho a viver
No caminho muitos de nós desencontrados
Devo sobreviver no mundo nunca parado

Viver em vão
Para logo esperar a superação
Solta no martírio da desilusão
Carregando-me pelas mãos
O lírio amassado na multidão
Na queda da vida
Movida por pedras caindo
E destruindo a luz do sol

Quando quase consigo chegar
É preciso ter que recomeçar
Não vivendo em vão
Mesmo se tentar e não conseguir
Deixarei uma marca de que
Um dia vivi por aqui

---

Autoria: Franciéle.R.Machado


10 comentários:

  1. Nossa, foi me puxando, fazendo eu ler do começo ao fim, muito envolvente e gostoso de ler =D
    Abraços,

    ResponderExcluir
  2. Fran, seu blog é lindo demais, seus poemas muito sensíveis! Obrigada por visitar meu blog também, viu? Beijos

    ResponderExcluir
  3. adorei teu blog, vou ate pegar umas ideias
    rsrsrs
    me visita ta
    www.flordeletras.blogspot.com

    bjs

    ResponderExcluir
  4. poxa, serio mesmo?
    bom que gostou, fico feliz.
    to divulgando sua página.

    bjao

    ResponderExcluir
  5. que linda poesia!
    Amei o blog! :D


    obrigada por me seguir!
    apareça sempre no meu blog ^^

    beijão Fran.

    ResponderExcluir

Deixe aqui algumas palavras sobre o que compreendeu, a sua percepção do que leu...