18 de julho de 2010

• Inconstante trilhar


Constante eu estou observando
O delicado dia a ser submerso
Nessa proeza me questionando
O como tudo me anda inverso

Esquecendo do quanto às barreiras
Estreitas são, caem num leve empurrão
Isso descreve a minha lógica satisfação
Que persegue a cada perseverança corriqueira

A perseguição faz perder minha alma incontida
Vai a diluir-se a perseverança
Meus passeios e devaneios na andança
Fazem com que tudo vire poeira varrida

Constante poderei ser?
Uma pergunta em questão
O tormento de espairecer vai dizer
Seja a dor ou a satisfação

Sim, inconstante em lutas me vejo ser
A perseverança a correr...
Mudanças brevemente procuro suceder
---
Autoria: Franciéle R.Machado

22 comentários:

  1. Oba, primeiro a comentar... Q emoção!!
    Quero te dizer uma coisa, Fran, isso é uma opinião bem particular...
    Quando uma pessoa faz um poema muito subjetivo, do tipo q tem de ser lido mais algumas vezes, é sinal de um bom trabalho. Competente, rico, talentoso. Deves estar acostumada a saber disso, mas creio q nunca é demais.
    Parabéns. Lerei outras vezes para novas percepções.
    Ah, outra coisa: os títulos dos teus poemas são uma marca própria também. Tem um estilo já definido. Adoro isso.

    ResponderExcluir
  2. Oi minha Rara preciosa, amei o comentário em meu blogger, vc sempre de alguma forma me completa demais....Sabe esse texto tem mta coisa, mto ensinamento, nossa!!Viajei lendo-o, consegui vê-lo de mtas formas....Todo dia realmente é um novo desafio de vida.....e sempre amanhã será o dia mais importante de nossa vida, o dia seguinte e saberemos se o dia de hoje valeu a pena....e todas decepções que sofremos, servem de aprendizado e apenas uma continuação de nossa vida, pegamos peças, e aprendemos, amadurecemos, ensinamos, e em pensar que a vida guarda muito mais não é???????Realmente estamos em um "Insconstante trilhar"...que as vezes fere, machuca mas que tbm alegra e descobrimos sempre mais algum bem.Um monte de beijos minha lindaaaaaaaaaaaa e preciosaaaaaaaaaaa!!!!

    ResponderExcluir
  3. Lindo, muito lindo mesmo o que você escreveu...

    Beijos, Fran, e uma semana iluminada ;*

    ResponderExcluir
  4. Oii minha flor, obrigada pela visita no meu blog...agora estou aqui e encantada com certeza com tanta beleza no seu cantinho..obrigada pelo comentario..um beijo

    ResponderExcluir
  5. :d Gostaria de dizer o quanto foi lindo o que escreveu... Mas prefiro ser humilde e ignorante,rsrs não entendi nada, vou estudar mais um poucor, para um dia compreede-la..bjs... Bom final de semana.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a poesia Fran. Realmente na vida temos vários caminhos a seguir e adversidades e isso nos torna cada vez mais fortes. Gosto muito dessas palavras de reflexão. Quando vc pergunta se poderá ser constante, bem eu acho q não, pelo menos não deveria ser, porque com essas mudanças da vida é q nós faz ficar mais fortes diante dos obstaculos e progredir é sempre melhor do q estar em uma constante. Pelo menos é essa a lição q eu aprendi. Flor, agora eu arrumei direitinho o link do banner, assim q puder conserte pra mim por favor...desculpa, beijos.

    ResponderExcluir
  7. Fran, querida fã, os poetas são aqueles que assim como você tem a sensibilidade de observar e enxergar aquilo que as outras pessoas não conseguem vê,

    e você nos passa tudo de maneira doce e graciosa.

    ResponderExcluir
  8. PASSEIO EXISTENCIAL




    No fundo do amor está o amor.
    À volta, no cimo, estão diversas coisas
    Que às vezes nos entretêm: os nomes,
    Principalmente, os nomes!
    Somos todos iniciados na técnica de compreender
    Que Outono é quando as folhas caem!


    Podíamos passar por entre elas...
    Ser-lhes a invocação imediata...
    Enfim! Sermos díspares parcelas
    Desse jogo infinito, a concordata...
    ...Um tratado! Caminhamos..., elas caem,
    O sol vem recortante, capilar,
    E os olhos descem e cerram, descem
    Para dentro em busca do seu começar!

    As pombas rodam, rodam as árvores,
    Codificam-se os gestos e as cores
    E faz imenso vento ruissussurrante
    Mexendo as vestes, os cabelos
    Os endereços, os remetentes, os selos
    A imagética do corpo tonificante
    E o chiar dos pneus, o tilintar eléctrico
    A voz anunciante, o nome métrico.
    Se nos liquidamos as pombas saem
    Do quadro – é melhor deixá-las ficar
    Como se fossem paz à volta do amor
    Coisas, nomes principalmente, a rodar
    A voar!...


    Estamos num jardim: um qualquer!
    Faz menção de sermos homem e mulher
    (É que podíamos!... Deveras!) Ou avenida!
    Porque não sonhos?... O sonho também!
    Um saco deles! Bagagem de mistério...
    Um livro... Um quarto de aluguer...
    Pessoas amorfas que vão e que vêm
    E que arrastam consigo toda a vida,
    E um odor a incesto e adultério...


    E os olhos cerram, descem, descem...

    E os olhos cerram, descem, descem...


    Deixámos os lábios que sabem a amizade:
    Deixámos as roupas que usam o desejo:
    Deixámos o sangue que cozinha prazer:
    Deixámos as mãos que esculpem carinho:
    Deixámos a palavra que recita a verdade:
    Deixámos a despedida que encontra o beijo:
    Deixámos o sol que encanta o crescer:
    Deixámos o vento que murmura caminho:
    Mas os olhos cerram, descem, descem...

    Mas os olhos cerram, descem, descem...

    Mas os olhos cerram, descem, descem...


    Há, então, um pestanejar: o sonho agita-se.
    E os olhos cerrados, descidos, perguntam:
    «Para onde vais?» - somos feitos assim!
    E cada um pensa e contrai-se.
    Fecha-se. Circula. E as respostas ecoam:
    «À procura de mim» «À procura de mim»
    «À procura de mim» «À procura de mim»
    «À procura de mim» «À procura de mim»

    ResponderExcluir
  9. Fran deixei um selo pra vc lá no Ml.

    ResponderExcluir
  10. Olá nova amiga
    :)
    Lindinho o poema e a fotenha tb é linda
    Vim te desejar um lindo dia e como hoje é dia do amigo...

    Amigo é um Anjo que está sempre ao nosso lado mesmo que na distância.
    É aquele que compartilha nossas alegrias e minimiza nossas tristezas.
    É aquele que se cala nas horas certas e dentro desse silêncio nos diz tudo...
    É aquele que nos aceita, não pelo que temos mas pelo que somos!
    Amigo verdadeiro é Anjo, é Paz, é Tudo.

    Obrigada pelo seu carinho
    Obrigada pela sua amizade...

    Feliz dia do Amigo!
    Beijos na alma!

    ResponderExcluir
  11. Menina tudo o que vc escreve me encanta.....Parabéns*

    ResponderExcluir
  12. Feliz dia do Amigo \\Õ

    Amo seus poemas miga *---*

    ResponderExcluir
  13. PRA VOCE O MEU CARINHO

    Queria dizer que eu poderia pegar
    uma mensagem qualquer e te enviar, mas preferi colocar algumas palavras
    para VOCE que é a pessoa que me faz bem, esta presente nos meus dias
    bons e ruins e me faz companhia através dessa tela.

    Chorei com
    algumas histórias, chorei de tanto rir, fiquei triste com partidas, mas
    sou mto feliz com VOCE que me deixa fazer parte da sua vida e divide
    comigo seus momentos.

    Muito Obrigado por sua confiança, sua
    amizade...
    Receba sempre meu Respeito, Carinho e Atenção. Gosto mto
    de VOCE.

    FELIZ DIA DO AMIGO

    Bjo carinhoso..
    encantada com o que escreveu :s:s

    ResponderExcluir
  14. Muito lindas as poesias, intensas e ao mesmo tempo sutil.

    Keep good work!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  15. Que continues sempre plenamente inspirada e de fato com a perseverança por dias melhores, de lutas sim, mas a vida é sempre um desafio, o que a torna interessante. Belíssima poesia, e parabéns pelo um ano do blog.

    Um abraço!!

    ResponderExcluir
  16. ooooooooi Fran!! :h

    Ai que saudade que eu estava das suas poesias! ^^
    Eu leio e vou traçando uma história..viajo literalmente :c

    Bom, estou "de volta". Estive alguns dias sumida... mas é pq este mês realmente não foi os dos melhores =/

    Enfim, muitos beijos querida!! :t

    ResponderExcluir
  17. OLÁ... parabens pelos poemas o seu blog continua a cada dia mais enriquecido de pelas palavras e de sentimentos que vem a flor da pele!!!!

    abçs!!!! ricky

    ResponderExcluir
  18. Achei fofo, e uma verdade rotineira.Já que a inconstância (?) é constante nos nossos rumos.

    ResponderExcluir
  19. Amei o texto....reparei em seus textos voce é muito constante 4 versos por estrofes,legal eu não faço assim....

    Seguindo
    Visita?

    www.rimasdopreto.blogspot.com

    bjos

    ResponderExcluir
  20. Como sempre a tua rima a me encantar!Delas ouço o som e sinto até o gosto,que torna ainda mais prazeroso o meu retornar à esse teu lugar...
    Quanto talento vejo em ti e perceber que não o desperdiça, antes, o valoriza e o transforma em tão belas obras, enche-me de contentamento!

    Parabéns

    Abraços no coração

    ResponderExcluir
  21. Olá...
    Muito bom seu blog
    Gostei muito
    Parabéns
    Grande Abraço.

    ResponderExcluir

Deixe aqui algumas palavras sobre o que compreendeu, a sua percepção do que leu...