29 de outubro de 2010

• O deslocar de sentimentos


Muito minha noite se esgota
E o ventilador desloca
A impureza de ouvir a fofoca
Sobre a espera em derrota

Faminta por um talvez nessa situação
Almejando a própria reconciliação
Retornar a se ouvir
Retornar a se sentir

Luzes do oeste que devolvem olhares
Deixa-se o coração em altares
No impróprio retorno do nada
Enfim, assim sinto-me avivada

Estranho pode o eco parecer
Mas isso facilmente prova
Que depressa se pode perceber
O inicio de uma vida nova

De sentimentos estagnados
Onde antes tudo era sentido
E onde o agora deixa de ser fragmentado
Para que no futuro seja vivido

---

Autoria: Franciéle R.Machado

18 comentários:

  1. Vida nova na beleza dos seus versos, Fran!!! Parabéns!! Um grande beijo no seu coração, um bom final de semana, boa noite :)

    ResponderExcluir
  2. Devaneios que entorpecem...
    Lindo poema!
    Parabéns. ^.^

    PS: Muito obrigada pelo carinho em meu blog!

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  3. A dor estava nesse passado onde se sentia de tudo e que agora inicia uma vida nova, onde tudo anda estagnado, mas assim também pode vir uma certa dor, mas apenas pelo vazio.
    O poema retrata de sentimentos que ficaram congelados e que só daqui a um tempo talvez possa ser sentido. É Como deixar para depois.

    =D

    ResponderExcluir
  4. Belo poema.
    A leitura simplesmente flui...

    ResponderExcluir
  5. Como prometi, estou vindo ao seu blog, li vários poemas e estou lhe seguindo.
    Parabéns Fran. Você possui um dom incrível, não o deixa se perder, continue sempre escrevendo, parabéns novamente!
    beijos.

    ResponderExcluir
  6. Quanto tempo eu não vinha por aqui.. rs
    Adoro teus textos, induzem o pensar... Fico aqui tentando traduzir o que disseste.
    Beijos =]

    ResponderExcluir
  7. Você tem poesias lindas... com tanto encanto!

    Adoro aqui, Fran!

    beijo :*

    ResponderExcluir
  8. Os recomeços pra nós são mais marcantes que os finais propriamente ditos, muito bacana! =D

    ResponderExcluir
  9. Gostei muito fa maneira como vc escreve, acabou me dando uma sensação de nostalgia.

    Seus versos sãolindos e seusignificado profundo!

    Gostei e to seguindo.

    http://cogumex.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Ooi,adorei seu blog ! visita o meu ?

    http://nuvem-de-amor.blogspot.com/

    bjos *-*

    ResponderExcluir
  11. De maneira extraordinária cada vez mais lírica e expressiva, incomparável como escreves e expressas os sentimentos de forma precisa e tomada de imagens que constroem o quadro da poesia e doa sentires que aborda. Sinto-me cada vez mais surpreso e satisfeito de comentar aqui, te admiro bastante, grande poetisa,

    um cordial abraço!!

    ResponderExcluir
  12. cada poesia linda amr !!! parabéns !!! to seguindo me segue ? http://amyjapinha.blogspot.com/ :t

    ResponderExcluir
  13. nossa que lindo seus poemas parabéns vc tem um grande futuro estou te seguindo o meu blog n é de poesias não mas se quiser passar lá te aguardo bjsssssssssssssssssssssss

    http://morenamelmakeup.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. As inversões deram um toque muito especial e bonito no poema! Deixou ele mais rico, luxuoso, enfim, é um poema que merece a devida atenção por toda a sua belíssima construção... E o seu modo de lidar com as situações, criando todo um cenário, descrevendo ao leitor o momento por inteiro de vários ângulos... Eu esqueço de comentar nos teus textos mas leio a todos pois eles me servem de inspiração também!
    Magnífico Fran!
    Beijos,

    ResponderExcluir
  15. Francielle, este voltar a si, esse reencontro consigo mesmo é tudo o que precisamos:
    'Retornar a se ouvir
    Retornar a se sentir'
    Adorei seu blog. Grande Abraço!

    ResponderExcluir

Deixe aqui algumas palavras sobre o que compreendeu, a sua percepção do que leu...