22 de abril de 2012

• Emergências


Nos espelhos em minhas memórias
Que sempre nesses últimos dias
Ousei de não querer enfrentar!

Embora eu crie minhas histórias
Ficar estática nem me deixou sadia
Ah, se meu coração pudesse se soltar...

Feito aquele balão no ar eufórico
Que toca nas nuvens sem receio
Guardando em si novas vitórias

Feito o simples som melódico
Soando em seu momento sem freio
A entrega de uma nova glória

---Fran.Machado

7 comentários:

  1. Maravilha, Fran...
    Gostei das metáforas do espelho e do balão. E do desfecho. Muito boa sua escrita.

    Quero indicar a vc este jornal transdisciplinar:
    http://www.uefs.br/nit/site/jornal.html
    Nele são publicados também poesias.
    Caso se interesse em enviar poesias suas, eis o e-mail para tanto: fuxicojornal@gmail.com

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Perfeito!!

    "Ah, se meu coração pudesse se soltar...

    Feito aquele balão no ar eufórico
    Que toca nas nuvens sem receio..."

    ResponderExcluir
  3. Muitooo intenso, como tudo que você escreve! Sinceridade nos sentimentos a flor da pele...

    ResponderExcluir
  4. É sempre um prazer lhe visitar, me sinto renovado.
    Bela obra!
    Grande abraço e sucesso!

    ResponderExcluir
  5. lindo Post...
    Adorei esse blog, visitando pela primeira vez.

    Grande ABraço..
    Estou seguindo :D

    ResponderExcluir
  6. Muito interessante o Blog !
    Embora tenha visto rapidamente, gostei bastante e te convido para conhecer, seguir... meu espaço:

    http://www.bolgdoano.blogspot.com.br/

    Muito obrigada, desde já !

    ResponderExcluir
  7. Tua poesia muito bela amiga, parabéns!!
    Bjinhos no ♥

    ResponderExcluir

Deixe aqui algumas palavras sobre o que compreendeu, a sua percepção do que leu...