Pular para o conteúdo principal

• Intacta de fel


Segura nesse tumulto
Só sendo como um vulto
Que contracena sem ação

Acho que sempre escuto
O medo com seu luto
Com imensa comoção

Eu nem sou maltrapilha
Mas os vejo passarem indiferentes
Mesmo no calmo cotidiano

Desse mundo sentimental filha
Que mostra sempre, quase sempre os dentes
Sem se ocultar mais em panos

Segura nessa desordem sentimental
Interior conturbado e anormal
Segura nessa tal indiferença

Cansei de fugir de um temporal
E ao medo dar qualquer moral
Estar intacta, a melhor sentença

---
Autoria: Franciéle R. Machado
Imagem: Imagem: ©2009-2013 ~Eidhnean

Comentários

  1. Olá Fran!
    Bela obra, vejo sua literatura cada vez mais madura, reflexiva, seus sentimentos são demonstrados com muita sabedoria.
    Obrigado pela visita, gostei da nova cara do blog!
    Grande abraço, sucesso e feliz 2013!

    ResponderExcluir
  2. Olá, Franciéle!!!!

    Olhe aí!!!! Mais uma bela obra, onde os seus versos para mim, soam como as notas musicais executadas por excelentes músicos, quando então, elas criam vida e, interagem conosco despertando e/ou provocando os nossos bons ou maus sentimentos!!!!

    Falando da nova apresentação visual do seu blog, digo que... ele me agradou!!!! Esse fundo de matéria escura, segura vigor, com um ótimo contraste, a percepção outras cores, tanto das letras, quanto das ilustrações e... olha, de certo modo há nesse conjunto, uma impressão de visão 3D!!!!

    Parabéns, pelo conjunto da obra escrita/pictórica!!!!

    Um abraço!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Que lindos versos, eles esclarescem algumas fases de sua vida, sempre evidentes alguns sentimentos, gosto do jeito da sua escrita, é sempre mais interessante quando você le algo com palavras que desconhece, e essa é uma das caracteristicas de suas poesias que mais admiro, enquanto a mudança no blog, não esperaria de você nada além do melhor, ficou muito bonito, e poucas pessoas veem o que eu vejo, uma garota com um enorme potencial poético, que cresce aos poucos, mas não para, me pergunto como será o livro de Franciéle Machado, estou esperando este futuro que nunca é pontual, parabéns, BJS Aguardo novidades!!!

    ResponderExcluir
  4. Estou admirado com a notavel mudança no visual do blog, como eu dissera antes as cores contrastam muito bem, ficou lindo, quanto à poesia, você sempre me surpreende com seus magnificos verso, lindas obras de arte, não tem como não se apaixonar com suas estrofes, versos e palavras, poucas pessoas veem o que eu vejo, uma garota com um enorme potencial, que cresce aos poucos, mas não para, estou ansioso pelo futuro, onde um dia espero ler um livro desta poetisa, que cada vez mais me conquista com seus versos. Parabéns Fran, aguardo novas postagens ansioso!!! Bjs

    ResponderExcluir
  5. Lindo Fran :)

    vc sempre escreveu coisas singelas e tocantes :) Sentimento de solidão foi o que eu senti ao ler ♥
    mas ainda assim é muito belo :)

    ResponderExcluir
  6. Um interior conturbado e anormal, Francieli.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Ótima poesia. Profunda e reflexiva. Realmente, lindo trabalho.

    ResponderExcluir
  8. Oi, já estou te seguindo.
    Será que posso te esperar no meu?
    http://expectativasreais.blogspot.com.br/
    :*

    ResponderExcluir
  9. Oi amiga!
    Que poema lindo, parabéns!!

    Pois é, vou dá um tempo na poesia. Mas com certeza um dia eu volto.
    Obrigada pelo seu carinho e seus comentários que foram muito importante.
    Estarei sempre te visitando.

    Um beijão grande e feliz 2013 XD

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela poesia linda e rica em sentimento. Gostei do novo visual do blog, muito a sua cara.

    ResponderExcluir
  11. Retribuindo sua visita me deparo com belos poemas. Talvez, mais que isso. O modo como colocou a si e o medo contracenando nos versos foi lindo, poesia digna de admiração.
    Suas obras são inspiradoras, escreva mais :)

    ResponderExcluir
  12. Olá Franciéle
    O poema é forte, e há que se ter força para permanecer intacto entre as desordens, principalmente as internas.
    Abraço pra Ti
    =)

    ResponderExcluir
  13. Oi, grato pela visita e parabéns pelo teu blog e teus poemas, gostei. Legal que é de Itaqui. Abraço.

    ResponderExcluir
  14. Poema forte e lindo.....
    Parabéns pelos poemas! Já te sigo!

    ResponderExcluir
  15. Olá,

    É minha primeira vez aqui, o blog está lindo e você tem talento. Vamos fazer uma parceria?

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá Franciele achei seu Blog Fantástico, uma menina tão nova e bela e com essa visão poética é simplesmente maravilhoso. Parabéns pelo seu Blog, estarei acompanhando, seguindo e indicando.

    Espero sua visita em meu humilde blog. E se gostar, pode curtir no face também o link se encontra no blog.
    http://jonathanejonathan.blogspot.com.br/

    Abraços

    Caio

    ResponderExcluir
  17. Lindos versos. Os primeiros versos parece meio góticos.
    Mas é fascinante como você escreve bem.

    http://rodrigobandasoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Muito bom!!

    Novas postagens em:

    http://maybe-i-smiled.blogspot.com.br/

    E um desafio da leitura em: gostaria muito que participasse *-*

    http://dicionario-feminino.blogspot.com.br/

    Tenha uma ótima sexta!

    ResponderExcluir
  19. O cotidiano as vezes nos modifica e intensifica certos sentidos dentro de nós.
    As vezes é tanta desordem interna que o temporal que a gente tenta fujir e não consegue, está dentro de nós. Deve ser por isso que as vezes fica difícil se desvincular dele.
    Gostei do seu post.
    Muito intenso.
    Parabéns!

    Obrigado por visitar o meu blog.
    Beijos.
    http://www.borboletra.com/

    ResponderExcluir
  20. É como uma serena melancolia, não aquela melancolia depressiva, que insinua até a morte.
    É um olhar-se para dentro, enquanto contempla o que está fora, foi o que eu captei.

    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  21. Amizade, bem precioso
    Que a vida pode nos dar
    Tesouro muito valioso
    Que ninguém consegue roubar.
    A amizade verdadeira,
    Não tem hora,não tem lugar.
    Também não é passageira
    Quando vem, é para ficar.
    È assim mesmo uma grande amizade,
    e eu tenho você como um tesouro na minha vida.
    Uma semana rica de saúde farta de amor iluminada pela esperança
    junte tudo isso e poderá sentir no seu coração .
    Quanto Deus te abençoa a cada amanhecer.
    Uma linda semana beijos no coração carinhosamente .
    Evanir..

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe aqui algumas palavras sobre o que compreendeu, a sua percepção do que leu...

Postagens mais visitadas deste blog

● Ponteiros tortos

Quantos sonhos loucos passaram por tua porta? Não viu as cores que tecem o céu, que mudou há tempos Perdemos a lucidez desde os anseios mais remotos Desde que a dúvida, calou qualquer tentativa torta
Me desnorteia respirar nesse véu de dias iguais Eu conversaria por horas dentro de mim mesma Com os mesmos traços e ainda os mesmos pedaços Embora sinto que meus anos correram demais
Voltaria para quem fui, correndo ao alento Retalhos do que bastou para amar, não seria para depois Basta de fugir do meu eu, sem contentamento! Eu e meus batimentos descompassados não somos dois 
Corremos na linha de qualquer outra perdição Entre a brandura e a loucura, sem ponteiros para seguir Na frente aos pés, aos poucos sinto a leve intuição Alguém mais despertou depois de tempos sem sentir?

Autoria: Franciéle R. Machado

• Avessos

Não sou eu há dias, ou horas Nem anteontem desde o sentido distorcido Que vaga beirando ao silêncio Linha tênue que embriaga
Não sou horizonte, nem estrada Pois parei em pontos distantes Além da lua e da noite E há dias permaneço assim intacta
E dentre tropeços, perdi os endereços Tenho casa só dentro de mim Para não dizer que sou perdida Nestas linhas vastas de insensatez
Não sei onde ficou o espelho Pois esta face não é minha Desde que me tornei ventania desfocada Que passeia sem qualquer adereço
Embora tenha no peito ideias sozinhas Que dos avessos perdem-se por aí Não sou eu, faz dias, um mês E quem sou? Linha do verso só por dizer?
Autoria: Franciéle Romero Machado

Amigos, desculpe a ausência do blog...Continuarei compartilhando cada verso com vocês!

Peito em estopim

Conversas do anoitecer
Só eu e você
Dentre olhares confortáveis

Reinvento, paisagens aleatórias de nós
O teu humor tão seguro de si
Um gosto de que algo entre nós 
Não pode fugir assim

Um salto no ar, pra quem quer tanto
Quando teus olhos me abraçam
Te percebo em cada canto
Da minha projeção mais impensável

Sei que não é pouco
Amar desperta a intenção
De embaralhar toda a nossa razão

Insano, como quem declara o que sente tão alto
E se o depois não houvesse?
Sorriria para ti, pois viveu um sonho em mim

Um tormento que me desatinou
Um suspiro em sua voz, ouço em meu interior
A vida que desabrochou de novo enfim

Quando nos reconstruímos
Mesmo quando parecera arrancar esse afeto por medo
Reviveu, peito em estopim

Pois decerto não era para ser o fim

Autoria: Fran Romero