6 de agosto de 2009

✿ Afundar para nada escutar



Posso apenas sentir o vazio
Que todo esse tempo deixou
Posso apenas mergulhar em um rio
Mas nada afogou meus pesadelos
Minha suposta dor
Sem poder ouvir
Para que não possa existir a realidade

Esconde-los para não ressurgirem
Perde-los para os anos
Eles partirem para os enganos
Não seria simples

Seria fácil demais
Mergulhar para o fundo
E não sentir
O ar que sufoca meus pulmões
Que pode parar um de meus corações
Absolutamente nada ouvir

Posso apenas calar essas vozes
Que chamam por socorro
As aprisionar no alto de um morro
Onde o vento as leve para distante

Seguir adiante pelo caminho do perigo
Sem uma voz e sem um abrigo
Me façam entender o que é existir
Já não posso saber se existo aqui

Alguém traga a liberdade
Para se expressar
Que venha a verdade
Seja ou não para machucar

Mas se libertem vozes de vez
Uma talvez não é certo
O correto é a verdade
Se expressar
O ar levará essas vozes
Que eternamente estarão a lutar
Não irei afundar para não a escutar
Quero a verdade
Ela não pode me derrubar
O máximo é me fazer chorar

Fran.R.M

0 percepções:

Postar um comentário

Deixe aqui algumas palavras sobre o que compreendeu, a sua percepção do que leu...