Pular para o conteúdo principal

• Tem que ter emoção


Minhas indecisões são diversas
Na formação de opiniões inversas
Parece-me haver um abismo aqui perto
Uma queda com machucados incertos

Porque que não me encontro?
Em um longo desencontro
Perdidos em qualquer sonho por aí
Sinto como se meu coração fosse sair

Encontrei com dores e alegrias
Encontrei com realidades e fantasias
Encontrei um abismo profundo
E algo mais além da calmaria

Costumava o sol ser mais duradouro
E a minha noite é como um tesouro
Quando vou encontrando palavras mudas
A poucos passos de lembranças agudas

Corra, sorria,chore,caia, levante!
O que for o melhor a fazer?
Invente uma frase sem noção, cante!
Os momentos não param de correr

Demonstram pouca exatidão
Cada dia tem que ter emoção

---
Autoria: Franciéle.R.Machado

Comentários

  1. Uma simples poesia, porém espero que gostem :a

    ResponderExcluir
  2. Poesia que toca o nosso coração, Fran!! Um bom final de semana, beijos ;)

    ResponderExcluir
  3. Tédio é a pior coisa que pode acontecer, viva os anxiolíticos naturais! :m

    ResponderExcluir
  4. "Os momentos não param de correr"
    é verdade menina, linda poesia!
    Da vida...leva-se o que for bom.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Nossa minha Rara, vc me fez chorar.....Parece que estou me vendo em cada palavrinha.....poderia ser tão fácil as coisas não é?!Também me perco e me acho escrevendo, levando minhas palavras ao encanto e a mágia da expressão!!Vc é uma otima poeta, que Deus te dê inspirações sempre!!!Saudades de passar por aqui....Seu blogger me faz mto bem!!Beijos

    ResponderExcluir
  6. Tem selo para você no meu blog.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. LINDO DEMAIS!
    E concordo demais... :~

    Fran, quanto tempo hein!?
    Ando sumida né? =/ Está dificil realmente esses dias ter tempo.. maas..não abandono!
    haushas

    Beeijos querida!
    ótima semana ;P

    ResponderExcluir
  8. Aiiin Fraaaaaaaaaan, vc me lembrou de uma coisaaa! haushas
    eu tenho q caçar todos os selinhso que ganhei e ainda não postei no blog :O
    HAUSHAUSHUASHUAS

    Adoro demais seus comentários. Obrigada pelo carinho :t

    beeijokinhas! :c

    ResponderExcluir
  9. Adorei!!! Seu blog eh lindo e suas poesias são muito bacanas. Tbm gostei do seu perfil! Adoro escrever, adoro arte e futebol. Voltarei mais vezes.

    Eliana

    ResponderExcluir
  10. Passe lá no castelo qualquer dia desses. Adorei te ouvir.

    ResponderExcluir
  11. aí fiquei com vontade de ir no meio da chuva apanhar gotas com a lingua.

    hoje vim fazer um convite especial
    estamos lançando um novo projeto e espero que você nos aprecie:

    http://papeisonline.blogspot.com/

    aproveita a oportunidade e assina nosso jornal gratis na opçao assine do menu

    ResponderExcluir
  12. sua simples poesia encantou.
    bjos com carinho.
    :t

    ResponderExcluir
  13. Um dia vc se encontra...mas ai se perde denovo...e assim sempre!

    Então o melhor q tem a fazer é curtir a paisagem!

    beijinhos....guriazinha!!!

    =D

    ResponderExcluir
  14. Belíssimas palavras!!!

    viva a arte de rabiscar pensamentos

    abraço

    celso

    ResponderExcluir
  15. Cada palavra toca lá no fundo do coração, me fazendo ler cada linha com a ansiedade de que não chegue ao fim. Parabéns, bjs

    tem msn pra trocarmos idéias: leonardofordance@hotmail.com

    ResponderExcluir
  16. Aquele texto do Paulo Coelho realmente é inspirador. Ele expõe de maneira implícita tantos sentimentos ;)
    Temos que literalmente decifrá-lo, fazer muitas reflexões para realmente saber do que se tratan.

    Fraaaan, beeeijos! ;d

    ResponderExcluir
  17. Oi flor.
    Sua palavras são muito bem escolhidas e isso é otimo. consegue descrever algo que a gente só consegue traduzir com milhoes de palavras em apenas um verso. Parabens!

    to seguindo, guria *-*

    ResponderExcluir
  18. amiga, adorei seu carinho!
    vim deixar um beijinho neste lindo espaço de pura poesia..

    ResponderExcluir
  19. Adorei os textos de seu blog.Quando puder, entre e deixe um comentário.
    http://queletra.blogspot.com/
    Gostaria de fazer parceria??
    Valew e parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir
  20. É bom ver que, jovens se dedicam a ler e escrever tão bem e, com inspiração e dom....
    São lindos seus poemas menina!
    Espero que tenhas sucesso na vida e, que isso venha a te trazer maior conhecimento em todos os sentidos durante sua vida.

    Abraços e parabéns pelo blog. Lindo!

    Marcio RJ

    ResponderExcluir
  21. É verdade... Nessa angústia do viver, na responsabilidade do dia-a-dia, o melhor a fazer é vivê-lo, tendo noção das consequências, para que não venha a aparecer num futuro próximo aquela tristeza que um dia rodeou o abismo no qual se viveu.
    Simples, porém grandioso!
    Beijos,

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe aqui algumas palavras sobre o que compreendeu, a sua percepção do que leu...

Postagens mais visitadas deste blog

● Ponteiros tortos

Quantos sonhos loucos passaram por tua porta? Não viu as cores que tecem o céu, que mudou há tempos Perdemos a lucidez desde os anseios mais remotos Desde que a dúvida, calou qualquer tentativa torta
Me desnorteia respirar nesse véu de dias iguais Eu conversaria por horas dentro de mim mesma Com os mesmos traços e ainda os mesmos pedaços Embora sinto que meus anos correram demais
Voltaria para quem fui, correndo ao alento Retalhos do que bastou para amar, não seria para depois Basta de fugir do meu eu, sem contentamento! Eu e meus batimentos descompassados não somos dois 
Corremos na linha de qualquer outra perdição Entre a brandura e a loucura, sem ponteiros para seguir Na frente aos pés, aos poucos sinto a leve intuição Alguém mais despertou depois de tempos sem sentir?

Autoria: Franciéle R. Machado

• Avessos

Não sou eu há dias, ou horas Nem anteontem desde o sentido distorcido Que vaga beirando ao silêncio Linha tênue que embriaga
Não sou horizonte, nem estrada Pois parei em pontos distantes Além da lua e da noite E há dias permaneço assim intacta
E dentre tropeços, perdi os endereços Tenho casa só dentro de mim Para não dizer que sou perdida Nestas linhas vastas de insensatez
Não sei onde ficou o espelho Pois esta face não é minha Desde que me tornei ventania desfocada Que passeia sem qualquer adereço
Embora tenha no peito ideias sozinhas Que dos avessos perdem-se por aí Não sou eu, faz dias, um mês E quem sou? Linha do verso só por dizer?
Autoria: Franciéle Romero Machado

Amigos, desculpe a ausência do blog...Continuarei compartilhando cada verso com vocês!

Peito em estopim

Conversas do anoitecer
Só eu e você
Dentre olhares confortáveis

Reinvento, paisagens aleatórias de nós
O teu humor tão seguro de si
Um gosto de que algo entre nós 
Não pode fugir assim

Um salto no ar, pra quem quer tanto
Quando teus olhos me abraçam
Te percebo em cada canto
Da minha projeção mais impensável

Sei que não é pouco
Amar desperta a intenção
De embaralhar toda a nossa razão

Insano, como quem declara o que sente tão alto
E se o depois não houvesse?
Sorriria para ti, pois viveu um sonho em mim

Um tormento que me desatinou
Um suspiro em sua voz, ouço em meu interior
A vida que desabrochou de novo enfim

Quando nos reconstruímos
Mesmo quando parecera arrancar esse afeto por medo
Reviveu, peito em estopim

Pois decerto não era para ser o fim

Autoria: Fran Romero