13 de novembro de 2010

• Brando nos meus olhos


Um instante lembrando-me do pó
Sempre brando nos meus olhos
Costumava ser um sentimento de conquista
Despertando do sonho

E já tão fora de minha visão
Deparo-me a ouvir a comoção
E essa água em meus olhos nunca cai
Nada vejo, nem sei o que se esvai

Mas ainda bem que nada é eterno
E acabou-se como todo esse inverno
Disponho minhas novas realidades
Reinvento as mais lindas fraudes

E essa nuvem insensata
O discorrer de fatos agora relata
Que o vago pó em meus olhos havia invadido
Mesmo temendo brandamente terá saído

E sai
---
Autoria: Franciéle R.Machado

10 comentários:

  1. Obs:
    -Essa poesia foi escrita ano passado,eu queria postar ela,mas nela não consegui expressar com todas as palavras o que eu queria dizer na verdade , estava complicado de se entender, então trago essa versão até mais inspirada e melhor que a de antes.Bjos!

    ResponderExcluir
  2. Um poema que traz o significado bem protegido em seu cerne, talvez para que não o fraudamos, como fraudamos constantemente a realidade.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, gostei desse, lágrimas que desafiam a gravidade por algum tempo. =)

    ResponderExcluir
  4. linda poesia, delicada, suave, linda msm!

    ResponderExcluir
  5. HBC HDTV:
    Convidamos você caro leitor, que goste de ler e apreciar um bom conteúdo, onde se encontram tudo sobre: Celebridades, Televisão, Futebol, Coisas Bizarras, Novelas, vídeos de música, pegadinhas e desenhos antigos e atuais, séries e muito mais.
    Contamos com a sua audiência ! Pois um Blog como o HBC HD merece grandes Leitores como você. Nos visite e seja nosso seguidor não vão se arrepender !

    ResponderExcluir
  6. Um poema suave, gostoso de ler, com rimas bem sonoras e doces! Quase como um canto ao pé do ouvido... Lindo!
    Beijos Fran.

    ResponderExcluir
  7. Quem nunca escreveu sobre lágrimas?
    Elas estão sempre lá, esperando algo acontecer, para caírem... As benditas lágrimas, frutos da tristeza.
    O bom é deixar que caiam, deixar que fluam. Só assim, a dor acaba.

    Beijo, belo texto.

    ResponderExcluir
  8. Olá Franciéle R.Machado,

    É com grande prazer que o ECOS DA ALMA convida você para receber o SELO DE QUALIDADE por este blog maravilhoso recheado de palavras,
    pensamentos intelectuais e encanto...

    Obrigado, Grande abraço!!!

    Link do Selo:
    http://www.ecosdaalma.com/p/selo-de-qualidade.html

    ResponderExcluir
  9. Ah! Fran que poesia linda PARABÉNS vc é feita de palavras ;D

    Quero te pedir para mudar o meu banner para um mais atualizado, passa lá no blog pra pegar o link.

    Obrigado, forte abraço e bastante sucesso!!!

    ResponderExcluir

Deixe aqui algumas palavras sobre o que compreendeu, a sua percepção do que leu...